1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Inscrições Fies 2017

Ingressar no ensino superior é uma tarefa complicada para quem não tem dinheiro sobrando. Por isso, o Fundo de Financiamento Estudantil é uma excelente opção. Mas atenção, pois novas regras estão em vigor e não são todas as faculdades privadas do Brasil que oferecem convênios com o Fies.

O que é Fies 2017 ?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) nasceu em 2001 e desde então virou uma forma de conseguir finalizar os estudos no ensino superior mesmo sem ter dinheiro para pagar a faculdade mensalmente durante o curso. O Fies é um programa do Ministério da Educação que faz o financiamento de cursos superiores que não são gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Fies 2017

Fies 2017 . Imagem:divulgação

O programa já beneficiou milhares de pessoas pelo país que jamais teriam a chance de fazer um curso superior se tivesse que pagar pelo curso simultaneamente ao seu cumprimento. Por meio do Fies o estudante paga somente o juros do financiamento, que é até R$ 150,00, dependendo do valor liberado pelo financiamento e somente após o curso que o valor dele será e de modo parcelado pelo estudante.

Para Quem é destinado o Fies?

Pode se inscrever no Fies os estudantes que façam parte de famílias com renda bruta per capta de até dois salários mínimos e meio. Para fazer parte do Fies também é necessário que a pessoa tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010 para frente e tenha conquistado uma nota acima de 450, além de não ter tirado nota zero na redação.

Instituições parceiras do Fies

O Fies oferece financiamentos para o pagamento de cursos superiores de qualidade em universidades e faculdades particulares pelo Brasil. Para saber se a instituição de seu interesse é parceira do Fies clique aqui e selecione o Estado, Município, Instituição e local da oferta.

Inscrições Fies 2017

As inscrições no processo de seleção do Fies 2017 devem seguir o padrão de 2016, mas a tendência é que as vagas aumentem. Para o processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil do primeiro semestre de 2016 os interessados tiveram que se inscrever por meio do site http://fiesselecao.mec.gov.br.

O Fies ficou conhecido como uma das três principais iniciativas do governo federal para democratizar o ensino superior em todo o Brasil. O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) também é lembrado como uma forma de ajudar as pessoas a terem acesso ao ensino superior por meio da seleção de vagas em universidades públicas e o Prouni (Programa Universidade para Todos) oferece bolsas de estudos em instituições particulares, já o Fies promove contratos de financiamento com foco em alunos de baixa renda que tem dinheiro para quitar os gastos com estudos.

Novas Regras do Fies 2016/2017

Muita coisa mudou nas regras do Fies em 2016 e isso deve permanecer para 2017. A exigência de ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio de 2010 em diante e ter obtido 450 pontos, sem ter zerado a nota na redação é nova e valerá em 2017.

A classificação dos contemplados por meio do Fies será feita por meio da nota do Enem. Caso dois candidatos fiquem empatados o critério a ser seguido é a maior nota na redação, seguida pelas maiores notas nas provas de linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas.

Fora isso, os critérios do Fies agora avaliam a renda familiar mensal bruta por pessoa, que deve ser de até dois salários mínimos e meio. Não pode participar do Fies as pessoas que já tenha um diploma de ensino superior.

Fies 2017

Financiamento Estudantil. Saiba tudo !

Mais Mudanças Importantes no Fies 2016/2017

Taxa de juros
Em vigor: 6,5% ao ano
Antes: Até outubro do ano de 2006, era de 9%. Até agosto de 2009, a taxa ficou entre 3,5% e 6,5%. Desde março de 2010, os juros cobrados são de 3,4% ao ano.

Teto da renda familiar
Em vigor: O limite de renda exigido para fazer parte do Fies é que o aluno tenha uma renda per capita de 2,5 salários mínimos.
Antes: Anteriormente a renda familiar bruta exigida era de 20 salários mínimos.

Áreas Prioritárias
Em vigor: As áreas de engenharias, formação de professores (licenciaturas, pedagogia ou normal superior) e saúde serão prioridade no Fies.
Antes: Antes não tinha nenhuma definição de critério nesse quesito.

Cursos com notas altas terão prioridade
Em vigor: O foco do Fies serão os cursos com notas 5 e 4 no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).
Antes: O Ministério da Educação exigia avaliação positiva no Sinaes. No primeiro semestre, passou a adotar o critério e cursos com nota 4 ou 5 somaram 52% dos financiamentos.

Prioridade para três regiões do Brasil
Em vigor: Será priorizado o atendimento de alunos matriculados em cursos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste (excluindo Distrito Federal), já que os índices de pessoas com formação superior lá é menor que nas demais regiões do Brasil.
Antes: Não existia essa prioridade para regiões ou estados. E 60% dos financiamentos concedidos eram com estudantes de estados do Sul, do Sudeste ou do Distrito Federal.

Notas mínimas no ENEM
Em vigor: Agora os alunos precisam de 450 pontos na média do Exame Nacional do Ensino Médio e nota diferente de zero na redação.
Antes: A mudança passou a valer para contratos assinados em 2015. Antes, só era preciso ter prestado o exame.

Universidades darão desconto em mensalidades
Em vigor: Instituições participantes vão oferecer um desconto de 5% sobre a mensalidade para os estudantes com contrato do Fies.
Antes: Estudante pagava a mensalidade mais barata cobrada na instituição pelo curso.

Prazo para pagamento
Em vigor: Três vezes a duração do curso.
Antes: Até 2010, era de duas vezes a duração.

Critérios de desempate
Em vigor: I – maior nota na redação; II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias; IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.
Antes: A mudança passou a valer para contratos firmados neste ano. Antes, só era preciso ter prestado o exame.

Para mais informações acesse: http://fiesselecao.mec.gov.br

Recomendados para você:

(Visited 910 times, 16 visits today)