1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Financiamento estudantil ou Bolsa? Como fazer

No último ano do ensino médio a tarefa mais difícil para o jovem é escolher o curso que deseja fazer na universidade. No entanto, após essa escolha, outras precisam ser feitas como em qual universidade você vai cursar, período, como vai se transportar, o preço, como vai entrar.

Na hora de decidir a faculdade, dois fatores pesam: bolsa de estudos ou financiamento estudantil? Escolher um dos dois vai depender da universidade onde você vai fazer o curso; você precisa saber se ela é privada ou pública e a partir desse momento, poderá dar continuidade no seu caminho.

Como fazer um financiamento estudantil

O financiamento estudantil é uma opção para os jovens que pretendem ingressar em uma universidade particular, ou seja, onde o curso não é gratuito. O financiamento estudantil ajuda o estudante a pagar o curso e, geralmente após terminá-lo e conseguir um emprego, o estudante começa a arcar com as parcelas do financiamento.

firs

Essa é uma das melhores opções quando o assunto são universidades pagas, principalmente quando o curso é caro e o estudante não tem condições de pagar no momento, mas antes de contratar é necessário avaliar as taxas anuais e todas as condições.

O que é o FIES

O FIES é o financiamento estudantil mais popular do país, criado pelo Governo Federal. Com ele, o aluno pode ingressar no curso desejado e começa a pagar as mensalidades 18 meses após concluir a faculdade. Esse tempo “extra” é dado para que o aluno consiga um emprego e uma boa estabilidade financeira.

fies 2017

fies 2017. Imagem:divulgação

Durante a realização do curso, o aluno precisa pagar trimestralmente uma taxa no valor de R$150 reais referente a juros e outros débitos. A grande parte das universidades privadas aceita o FIES, mas para contratá-lo é necessário ter conta em banco.

Como funciona o Educa Mais Brasil

O Educa Mais Brasil é mais uma opção para quem deseja ingressar na universidade privada. Ele é diferente do FIES, mas funciona como um financiamento estudantil. O estudante se inscreve no site do programa para o curso e instituição desejada, caso seja aprovado realiza um pagamento correspondente a primeira mensalidade do curso e depois faz a matrícula na universidade. Esse pagamento é como a comprovação da participação do aluno.

(Foto: divulgação)

Educa mais Brasil. Imagem:divulgação

O Educa Mais Brasil possibilita que o estudante financie até 70% do seu curso e oferece bolsas para graduação, pós-graduação, cursos técnicos, cursos livres, cursos de idiomas, EJA, entre outras modalidades.

Como conseguir uma bolsa de estudos

A bolsa de estudos também pode ser usada por quem deseja ingressar na universidade privada e, depois do FIES, é uma das opções mais procuradas. Funciona da seguinte maneira: as instituições oferecem bolsas parciais e integrais através de

um programa do governo que utiliza a nota do Enem como critério de seleção. Os candidatos mais bem colocados são chamados para efetuar a matrícula e, dependendo da renda, podem ganhar uma das bolsas.

Inscreva-se no PROUNI

O Programa Universidade para Todos funciona exatamente como o processo acima: para poder se inscrever o estudante precisa realizar o Enem e obter uma nota igual ou maior que 450 pontos. Através da inscrição no programa você concorre a bolsa no curso e instituição desejado, desde que estes sejam ofertantes.

prouni

Prouni. Imagem:divulgação

Para conseguir uma bolsa integral, o candidato precisa ter uma renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. No momento o programa está com inscrições abertas para bolsas remanescentes.  Para realizar a sua inscrição basta acessar o site oficial do Prouni.

Veja mais informações sobre o Prouni no site: www.prouniversitario.com.br

(Visited 197 times, 23 visits today)